Mapas cotidianos da Feira Livre de Cachoeira-BA: cultura, hegemonia e estrutura de sentimento

Palavras-chave: Estrutura de sentimento, Análise cultural, Hegemonia.

Resumo

O artigo analisa discursos empregados por feirantes na constituição de significados para a Feira Livre de Cachoeira, tomando como referências parâmetros sobre cultura como um modo integral de vida. A partir de um esforço exploratório de pesquisa etnográfica articulada à análise cultural, são identificados valores partilhados, práticas e significados que expressam um processo de disputa e resistência, individual e/ou coletiva, frente a modelos sociais hegemônicos. A pesquisa está amparada na hipótese cultural de estrutura de sentimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Matos, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB
Professora-Adjunta do Centro de Artes, Humanidades e Letras- CAHL - da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB - e docente permanente do Mestrado em Comunicação/UFRB.
Jorge Cardoso Filho, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB
Professor-Adjunto do Centro de Artes, Humanidades e Letras- CAHL - da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB - e docente permanente do Mestrado em Comunicação/UFRB.
Jussara Maia, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB
Professora-Adjunta do Centro de Artes, Humanidades e Letras- CAHL - da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB - e docente permanente do Mestrado em Comunicação/UFRB.
Luiz Henrique Sá da Nova, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB
Professor-Adjunto do Centro de Artes, Humanidades e Letras- CAHL - da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB.
Publicado
20-12-2018
Como Citar
Matos, D., Filho, J., Maia, J., & Nova, L. H. (2018). Mapas cotidianos da Feira Livre de Cachoeira-BA: cultura, hegemonia e estrutura de sentimento. E-Compós, 21(3). https://doi.org/10.30962/ec.1435
Seção
Artigos Originais