[1]
F. G. Bruno, “Mapas de crime: vigilância distribuída e participação na cibercultura”, EC, vol. 12, nº 2, out. 2009.