Pertencimento como categoria analítica: etnometodologia para os estudos de comunicação

  • Adriana Braga Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
  • Édison Gastaldo UFRRJ
Palavras-chave: Análise de Categorizações de Pertencimento, Etnometodologia, Pertencimento, Metodologia

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar e discutir alguns fundamentos teóricos da noção de pertencimento como categoria analítica, a partir da perspectiva da técnica de pesquisa chamada de “Análise de Categorizações de Pertencimento” (ACP). Trata-se de uma abordagem metodológica naturalista, de orientação etnometodológica, que analisa fragmentos de interação comunicativa do ponto de vista dos procedimentos de categorização e classificação, bem como da interação entre categorias e seus predicados, do ponto de vista dos/as interagentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Braga, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Professora Associada no Programa de Pós Graduação em Comunicação Social da PUC-Rio. Pesquisadora do CNPq.
Édison Gastaldo, UFRRJ
Graduação em Publicidade (UFRGS, 1992), Mestrado em Antropologia (UFRGS, 1995), Doutorado em Multimeios (UNICAMP, 2000). Pós Doutorados em Sociologia (Manchester, 2001) e Antropologia (Museu Nacional-UFRJ, 2009). Professor e Pesquisador do Centro de Estudos de Pessoal e Forte Duque de Caxias.
Publicado
21-12-2018
Como Citar
Braga, A., & Gastaldo, Édison. (2018). Pertencimento como categoria analítica: etnometodologia para os estudos de comunicação. E-Compós. https://doi.org/10.30962/ec.1563
Seção
Ahead of Print