Com imagens, contra as imagens

o pensamento por imagens como resistência ao imaginário mediático

  • Fabio Henrique Ciquini Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, São Paulo, Brasil
Palavras-chave: Pensamento por imagens. Imaginário mediático. Imaginação

Resumo

Rastreando a paradoxal pista de Dietmar Kamper de “levar uma vida com imagens, contra as imagens”, o objetivo central deste artigo é refletir sobre o pensamento por imagens como resistência ao imaginário mediático. Por meio de revisão bibliográfica, busca-se compreender o conceito de imagem e também a acepção da imagem como pensamento. Posteriormente, reflete-se sobre o conceito de imaginário em Kamper e o modo como este ambiente comunicacional provoca o esvaziamento simbólico das imagens e embotamento imaginativo. Como hipótese, sugere-se que o pensamento por imagens configura-se como ação corporal capaz de equalizar a dinâmica relação entre imaginário e imaginação. Em adição, afirmamos certo paralelismo deste conceito ao de imagem dialética em Walter Benjamin, e scanning e fotógrafo presentes em Vilém Flusser.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio Henrique Ciquini, Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, São Paulo, Brasil

Doutor pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Pesquisador vinculado ao CISC (Centro Interdisciplinar de semiótica da cultura e da mídia) PUC-SP.  Docente nos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Faculdade Cásper Líbero.

Referências

ARNHEIM, Rudolf. Visual Thinking. London: University of California Press, 1969.

AUMONT, Jacques. A imagem. Tradução Estela dos Santos Abreu. Campinas: Papirus, 1993.

______. Intuição e intelecto na arte. Tradução Jefferson Luiz Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

BACHELARD, Gaston. O ar e os sonhos. Tradução Antonio de Pádua Danesi. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BAITELLO JÚNIOR, Norval. A era da iconofagia. São Paulo: Hacker Editores, 2005.

______. O tempo lento e o espaço nulo. Mídia primária, secundária e terciária. In: NETO, A. F. et al. (Org.). Interação e sentidos no ciberespaço e na sociedade. Porto Alegre: EDIPUC, 2001.

______. O pensamento sentado. Porto Alegre: Ed. Unisinos, 2012.

BAITELLO JÚNIOR, Norval; WULF, Christoph (Org.). Emoção e imaginação: os sentidos e as imagens em movimento. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2014.

_______. A carta, o abismo, o beijo: os ambientes de imagens entre o artístico e o midiático. São Paulo: Paulus, 2018.

BELTING, Hans. Antropologia de la imagen. Buenos Aires: Katz Editores, 2007.

______. Imagen y culto. Madrid. Akal, 2009.

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas I. 8. ed. São Paulo: Brasiliense, 2012.

______. Passagens. Belo Horizonte. Editora UFMG, 2018.

BOYD, Robert Neilson; MORRISON, Robert Thornton. Química orgânica. 12. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1995.

CALVINO, Ítalo. Seis propostas para o próximo milênio. Tradução Ivo Barroso. São Paulo: Companhia das letras, 1990.

CASEY, Edward S. Toward a phenomenology of imagination. Journal of the British Society for Phenomenology, v. 5, n 1, p. 3-19 Jan. 1974. Disponível em: <https://www.academia.edu/12951144/Toward_a_Phenomenology_of_Imagination>. Acesso em: 16 jul. 2017.

CONTRERA, Malena. Mediosfera. São Paulo: Annablume, 2010.

DAMASIO, António. O mistério da consciência. São Paulo: Companhia das letras, 2015.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Diante da imagem. São Paulo: Editora 34, 2013.

DURAND, Gilbert. As estruturas antropológicas do imaginário. Tradução Hélder Godinho. São Paulo: WMF Martins Fontes: 2012.

______. A imaginação simbólica. Lisboa: Edições 70. 1995.

______. O imaginário: ensaio acerca das ciências e da filosofia da imagem. Tradução Renée Eve Levié. Rio de Janeiro: Difel, 1998.

FLORES, Cláudia. Olhar, saber, representar. São Paulo: Musa editora, 2007.

FLUSSER, Vilém. Filosofia da caixa preta: ensaios para uma futura filosofia da fotografia. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.

_________. O universo das imagens técnicas: elogio da superficialidade. São Paulo: Annablume, 2008.

HILLMAN, James. Psicologia arquetípica. Tradução Lucia Rosenberg e Gustavo Barcellos. São Paulo: Cultrix, 1992.

KAMPER, Dietmar. Corpo. 2002. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017.

______. Mudança de horizonte: o sol novo a cada dia, nada de novo sob o sol, mas...Tradução Danielle Naves de Oliveira. São Paulo: Paulus, 2016.

LEROI-GOURHAN, André. As religiões da pré-história. Lisboa: Edições 70, 1964.

MACHADO, Arlindo. A ilusão especular uma teoria da fotografia. São Paulo: Gustavo Gili, 2015.

MORIN, Edgar. O homem e a morte. Lisboa: Publicações Europa-América, 1970.

OLIVEIRA, Danielle Naves de. Mudança de horizonte: Dietmar Kamper, um herege na cruzada do imaginário. Revista Esferas, Ano 3, n. 4, p. 167-173, 2014.

______. Poros: ou as passagens da comunicação. São Paulo: Paulus, 2016.

ORTOLI, Sven; WITKOWSKI, Nicolas. A banheira de Arquimedes: pequena mitologia da ciência. Tradução Isabel Mafra. Lisboa: Edições ASA, 1997.

WULF, Christoph. Homo pictor. São Paulo: Hedra, 2013.

Publicado
28-06-2020
Como Citar
Ciquini, F. H. (2020). Com imagens, contra as imagens. E-Compós, 23. https://doi.org/10.30962/ec.1897
Seção
Artigos Originais