Luz del Fuego: celebridade, gênero e moralidade no Brasil

  • Everardo Rocha Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
  • Lígia Lana Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Palavras-chave: Celebridade, Gênero e mídia, História da mídia

Resumo

Este artigo investiga a trajetória midiática de Luz del Fuego em revistas e jornais brasileiros de 1930 a 1970. Quatro temas marcantes foram identificados: carnaval, violência, censura e política. A pesquisa examina, em torno desses temas, a relação entre celebridade, gênero e cultura, observando os modos como Luz del Fuego se posicionou como mulher famosa. O trabalho indica que Luz del Fuego soube ser um sucesso de escândalo, tendo planejado uma carreira, antes de mais nada, midiática. As conclusões mostram que, ao promover distúrbios morais no espaço público, ela participou, de maneira ambígua, das transformações dos papéis sociais de mulheres e homens entre 1950 e 1970.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Everardo Rocha, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Doutor em Antropologia Social pelo Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor Titular do Departamento de Comunicação Social e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da PUC Rio. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Bolsista do Programa Cientista do Nosso Estado da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro. Coordenador do Laboratório de Antropologia do Consumo: Comunicação, Tempo Presente e História Cultural – LAC do Programa de Pós Graduação em Comunicação da PUC-Rio.

Lígia Lana, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Doutora em Comunicação pelo Programa de Pós-
Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Minas Gerais com estágio sanduíche junto à École des Hautes Études en Sciences Sociales (2009-2010/CNPq). Pós-Doutorado Júnior (PDJ/CNPq) junto à Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, entre 2012 e 2014. Pesquisadora de pós-doutorado (PAPDRJ/Capes-Faperj) no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da PUC-Rio.

Referências

A NATIVA SOLITÁRIA. Direção: Francisco de Almeida Fleming. Produtora: América Films. Brasil, 1954. Curta metragem (30 min).

ABU-LUGHOD, Lila. Melodrama egípcio: uma tecnologia do sujeito moderno? Cadernos Pagu, n. 21, p. 75-102, 2003.

ADUT, Ari. On scandal: moral disturbance in society, politics, and art. Nova York: Cambridge University Press, 2008.

AGOSTINHO, Cristina; PAULA, Branca; BRANDÃO, Maria do Carmo. Luz del Fuego, a bailarina do povo: uma biografia. São Paulo: Editora Best Seller, 1994.

ALVES, Carlos; FREITAS, Ana Carolina. A construção da imagem de Luz del Fuego nos jornais brasileiros e a sua interferência na política capixaba das décadas de 30 e 40. Temática, n. 4, p.63-78, abr./2016.

ANDRIEU, Bernard; NÓBREGA, Terezinha. O naturismo como ecologia do corpo: um exemplo vivido na praia de Tambaba, Paraíba, Brasil. Licere, v.19, n. 4, p. 34-59, dez./2016.

ARAÚJO, Manezinho. Rua da Pimenta. Revista do Rádio, Rio de Janeiro, p. 42, 04 set. 1951.

ASSALTARAM a residência de Luz del Fuego. A Noite, Rio de Janeiro, p. 09, 10 dez. 1949.

ASSALTO misterioso na casinha branca. Diário da Noite, Rio de Janeiro, p. 28, 15 dez. 1949.

AUDI, Jorge. Sangue na Ilha do Sol. O Cruzeiro, Rio de Janeiro, p. 11-13, 19 ago. 1967.

BAILE do municipal. Revista da Semana, Rio de Janeiro, p. 20,12 mar. 1949.

BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo: Hucitec, 1999.

BOORSTIN, Daniel. The image. A guide to pseudo-events in America. New York: Vintage Books, 1992.

BORELLI FILHO. Luz del Fuego desistiu do nudismo. Revista do Rádio, Rio de Janeiro, p. 20-13, 27 mar. 1954.

BOURDIEU, Pierre. O capital social: notas provisórias. In: CATANI, Alfredo; NOGUEIRA, Maria Alice (Org.) Escritos de educação. Petrópolis: Vozes, 1998. p.65-69.

BRIGHENTI, Andrea. Visibility: a category of the social sciences. Current Sociology, v. 55, n. 3, p.323-342, maio 2007.

BUENO, Eric. Uma história visual da nudez e sensualidade feminina na revista O Cruzeiro (1966-1970). 2012. 251 f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

CAYENA, Celso. 12 tipos famosos da cidade. A Cigarra, São Paulo, p. 18, fev. 1952.

COGNAC, Marcel. A bela e a fera. A Cigarra, São Paulo, p.131-135, ago. 1948.

COLÔNIA de nudismo no Rio na Barra da Tijuca numa praia misteriosa. Diário da Noite, Rio de Janeiro, p. 10, 22. fev. 1949.

COMÉDIA infinita. Careta, Rio de Janeiro, p. 10, 13 jun. 1953.

DA MATTA, Roberto. A hierarquia e o poder dos fracos. Opinião, Rio de Janeiro, p. 18-19,

out. 1976.

DEVORADAS pelo fogo as esperanças do Partido Naturalista. Folha da Tarde, São Paulo, 18 set. 1950.

DOIDO é quem me chama de louca! Revista do Rádio, Rio de Janeiro, p. 26-27, 13 ago. 1955.

DUBY, Georges; FRAISSE, Geneviève; PERROT, Michelle (Org.). História das mulheres no Ocidente: o século XIX. Porto: Edições Afrontamento, 1991. (v. 4).

EU não sou imoral! Revista do Rádio, Rio de Janeiro, p. 24-25, 20 fev. 1951.

EXIBIA mulheres nuas, sem o véu diáfano da moral. Diário Carioca, Rio de Janeiro, p. 01, 05 set. 1952.

FLAGRANTES. Correio da manhã, Rio de Janeiro, p. 2, 30 maio 1954.

FRIEDAN, Betty. Mística feminina. São Paulo: Vozes, 1971.

FUNDO do mar no Municipal. Diário Carioca, Rio de Janeiro, p. 12, 04 fev. 1951.

GAGUINHO ainda solto e polícia brigando com polícia por ciúmes. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, p. 13, 03 ago. 1967.

GOFFMAN, Erving. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1996.

HADDAD, Naief. Os 50 anos da morte de Luz del Fuego, a vedete vanguardista. Folha de S. Paulo, São Paulo, 19 mar. 2017.

HEINICH, Nathalie. De la visibilité: Excellence et singularité en régime médiatique. Paris: Editions Gallimard, 2012.

LANDES, Joan. Women and the Public Sphere in the Age of French Revolution. Nova Iorque: Cornell University Press, 1988.

LAPEIZ, Sandra Maria. Perversa lucidez da nostalgia. Estudos Feministas, n. 2, ano 2, p.543-545, 1994.

LIFE goes to the Rio Carnival. Life, Nova Iorque, p. 126, 26 fev. 1951.

LUZ del Fuego. Diário Carioca, Rio de Janeiro, p. 3, 14 maio 1950.

LUZ del Fuego. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, p. 5, 20 jan. 1950.

LUZ del Fuego não vai fazer carnaval. Diário Carioca, Rio de Janeiro, p. 6, 15 fev. 1953.

LUZ Del Fuego. Direção: David Neves. Produtora: Embrafilmes. Brasil, 1982. Longa metragem (95 min).

MACEDO, Agnello. Fiat + Luz = Luz del Fuego. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, p. 9, 23 ago. 1950.

MARSHALL, P. David. The Celebrity Culture Reader. Nova York: Routledge, 2006.

MENEZES, Thiago. A verdadeira Luz del Fuego. São Paulo: All Print Editora, 2011.

O TRIBUNAL de moral funcionará a partir da próxima semana. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, p. 3, 27 jun. 1952.

MORIN, Edgar. As estrelas. Mito e sedução no cinema. Rio de Janeiro, José Olympio, 1989.

PAIVA, Salvyano. Viva o rebolado! vida e morte do teatro de revista brasileiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1991.

PERROT, Michelle. Mulheres públicas. São Paulo: Editora Unesp, 1998.

PINGOS & respingos. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, p. 4, 1 jun. 1950.

PINGOS & respingos. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, p. 4, 24 nov. 1949.

PINSKY, Carla Bassanezi. Mulheres dos Anos Dourados. In: PRIORE, Mary del (Org.). História das mulheres no Brasil. São Paulo: Editora Contexto, 2012. p. 607-639.

ROCHA, Everardo; LANA, Lígia. O jardim das delícias: os dilemas de Brigitte Bardot no Rio de Janeiro. Matrizes, v.13, n. 1, p. 191-209, jan./abr. 2019.

ROCHA, Everardo; LANA, Lígia. Imagens de Pagu: trajetória midiática e construção de um mito. Cadernos Pagu, v. 54, p. 185416, 2018.

ROCHA, Everardo; LANA, Lígia. Fama e afetação: as passagens de Sarah Bernhardt pelo Rio de Janeiro (1886-1905). Revista Famecos, v. 24, id.26222, 2017.

ROUBO na Ilha do Sol: Luz del Fuego sem roupa. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, p. 20, 24 set. 1965.

SILVA, Aguinaldo; CARVALHO, Joaquim Vaz. Luz del Fuego. Rio de Janeiro: Codecri, 1982.

UM CASO por dia. O Jornal, Rio de Janeiro, p. 5, 16 dez. 1949.

VAI entrar para o rádio a mais discutida bailarina brasileira. Revista do Rádio, Rio de Janeiro, p. 6-7, 05 jun. 1950.

VAMOS falar de mulheres? Correio da Manhã, Rio de Janeiro, p. 3, 1953.

VERBERADAS as exibições de Luz del Fuego. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, p. 13, 09 dez. 1949.

VOU levantar o Brasil de ponta a ponta. Diário da Noite, Rio de Janeiro, p. 1, 03 out. 1949.

Publicado
08-04-2020
Como Citar
Rocha, E., & Lana, L. (2020). Luz del Fuego: celebridade, gênero e moralidade no Brasil. E-Compós, 23. https://doi.org/10.30962/ec.1961
Seção
Artigos Originais