FINANCIAMENTO DA MÍDIA NO BRASIL NA ERA PT

Palavras-chave: Comunicação Política. Financiamento. Mídia. Governo federal.

Resumo

O artigo apresenta um diagnóstico do cenário midiático brasileiro durante as gestões do Partido dos Trabalhadores (PT, 2002-2016), argumentando que as políticas públicas de financiamento se relacionam com a concentração midiática. Serão discutidos os resultados de uma extensa coleta de dados públicos que ajudarão a lançar luz sobre a questão. O artigo conclui que, no que compete à desconcentração das verbas de financiamento público, os governos do PT não foram ativos no enfrentamento do problema, promovendo o aumento dos investimentos em publicidade governamental em mídia sem que, no entanto, a redistribuição dessas verbas acompanhasse o processo de renovação do sistema midiático brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eleonora de Magalhães Carvalho, Faculdade Pinheiro Guimarães, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Doutora e Mestra em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense. Professora do curso de Jornalismo da Faculdade Pinheiro Guimarães.

Referências

ABOUT IAB. IAB. s.d. Disponível em: <https://www.iab.com/our-story/>. Acesso em: 11 fev. 2018.

ARAÚJO, Juliana de Aráujo; ALBUQUERQUE, Afonso de. “Alianças Exóticas”: A integração do Brasil com a América Latina na ótica de O Globo. In: CONGRESO LATINOAMERICANO DE INVESTIGADORES DE LA COMUNICACIÓN, 12., 2014. Anais... Lima: PUCP, 2014. p. 1-18. Disponível em: <http://congreso.pucp.edu.pe/alaic2014/wp-content/uploads/2013/09/GT3-Juliana-Gagliardi-de-Araujo-Afonso-de-Albuquerque.pdf>. Acesso em: 20 jun. 2016.

ABREU, Alzira. A modernização da imprensa (1970-2000). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

AGENCIA EFE. RCTV ganha apoio de congressistas e imprensa fora da Venezuela. 2007. Disponível em: <http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL44898-5602,00-RCTV+GANHA+APOIO+DE+CONGRESSISTAS+E+IMPRENSA+FORA+DA+VENEZUELA.html>. Acesso em: 6 maio 2016.

ALBUQUERQUE, Afonso de. Protecting Democracy or Conspiring Against It? Media and Politics in Latin America: A Glimpse from Brazil. Journalism, v. 20, n. 7, p. 906-923, jul. 2019.

ALBUQUERQUE, Afonso. A Comunicação Política depois do Golpe: notas para uma agenda de pesquisa. Compolítica, v. 8, n. 2, p. 171-206, dez. 2018.

AZEVEDO, Fernando Antônio. Mídia e democracia no Brasil: relações entre o

sistema de mídia e o sistema político. Opinião Pública, v. 12, n. 1, p. 88-113, abr. /maio 2006.

BEASLEY-MURAY, Jon; CAMERON, Maxwell A.; HERSHBERG, Eric. Latins America’s left turns: A tour d’horizon. In: CAMERON, Maxwell A.; HERSHBERG, Eric. Latins America’s left turns: politics, policies & trajetories os change. Boulder: Lynnie Rienner Publishers, 2010. p. 1-20.

BECERRA, Martín; MASTRINI, Guillermo. La concentración infocomunicacional en América Latina 2000-2015: nuovos médios Y tecnologias, menos actores. Bernal: Universidad Nacional de Quilmes, 2017.

BRASIL. Lula. Presidente. Programa de governo 2007/2010. [S.I.: s.n.], 2006. 34 p.

BRASIL. Projeto de lei cria o Conselho Federal de Jornalismo e os Conselhos Regionais de Jornalismo, e dá outras providências. Câmara dos Deputados, Brasília, 27 de maio de 2004. Disponível em: <http://www.camara.gov.br/sileg/integras/235421.pdf>. Acesso em: 15 maio 2016.

BROWNE, Harry. Foundation-funded journalism: Reasons to be wary of charitable support. Journalism Studies, v.11, n. 6, p. 889-903, set. 2010.

CAMERON, Maxwell A. Latin America's Left Turns: beyond good and bad. Third World Quarterly, v. 2, n. 30, p. 331-348, 2009.

CANALI, Geraldo Valente. A ideologia no uso do conceito de liberdade de imprensa: uma análise à luz da hermenêutica de profundidade. 2005. 240 f. Tese (Doutorado em Comunicação Social) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

DANTAS, Audálio. A mídia e o golpe militar. Estudos Avançados, São Paulo, v. 28, n. 80, p.59-74, abr. 2014. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142014000100007&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 07 jan. 2017.

DE MAGALHÃES CARVALHO, Eleonora de Magalhães. Jornalismo em rede: a blogosfera progressista como ecossistema midiático. Niterói. 2017. 260 f. Tese (Doutorado) - Instituto de Artes e Comunicação Social, Universidade Federal de Fluminense, Niterói, 2017.

DIAS, André Bonsanto. O presente da memória: usos do passado e as (re)construções de identidade da Folha de S. Paulo, entre o ‘golpe de 1964’ e a ‘ditabranda’. 2012. XX f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2012

DIRETORIA DA FENAJ. Campanha pede transparência nas concessões de Rádio e TV. 2007. Disponível em: <https://fenaj.org.br/campanha-pede-transparencia-nas-concessoes-de-radio-e-tv/>. Acesso em: 20 jan 2016.

______. Histórico sobre a criação do Conselho Federal de Jornalismo. 2004. Disponível em: . Acesso em: 6 maio 2016.

DOWNIE Jr., Leonard; SCHUDSON, Michael. The Reconstruction of American Journalism: A Report. New York: Columbia University School of Journalism, 2009.

FELDMAN, Bob. Report from the Field: Left Media and Left Think Thanks: Foundation-Managed Protest? Critical Sociology, v. 33, p. 427-446, 2007.

FOLHA DE S. PAULO. TV que não pega. 2009a. [Editorial]. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz3107200902.htm>. Acesso em: 20 jun. 2016.

_____. Propaganda de Lula chega a 5.297 veículos. 2009b. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc3105200909.htm>. Acesso em: 20 set. 2018.

______. Lula quer conselho para fiscalizar jornalismo. 2004. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc0608200416.htm>. Acesso em: 20 jul. 2016.

INTERNET LIVE STATS. Internetlivestats.com. 2017. Disponível em: <https://www.internetlivestats.com/>. Acesso em: 22 maio 2017

KITZBERGER, Philip. The Media Activism of Latin America’s Leftist Governments: Does Ideology Matter? IGIGA, Working Papers, Hamburg, p.1-38, 2010.

KOTSCHO, Ricardo. Do golpe ao Planalto: uma vida de repórter. São Paulo: Companhia das Letras. 2006.

LIEDTKE, Paulo Fernando. Governando com a mídia: duplo agendamento e enquadramento no Governo Lula (2003-2006). 2006. 403 f. Tese (Doutorado em Sociologia Política) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.

LIMA, Venício A. Comunicação na Constituinte de 1987/88: a defesa dos velhos interesses. Caderno CEAC/UnB, ano 1, n. 1, p. 143-152, 1987.

LUPIEN, Pascal. The Media in Venezuela and Bolivia: Attacking the “Bad Left” from Bellow. Latin American Perspectives, v. 40, n.3, p. 226-246, 2013.

MARCHI, Carlos. Jornalistas condenam projeto de conselho federal. O Estado de S. Paulo, 07 ago. 2004. A10.

MARINONI, Bruno. Concentração dos meios de comunicação de massa e o desafio da democratização da mídia no Brasil. 1. ed. São Paulo: Friedrich-Ebert-Stiftung (FES), 2015.

MARTINS, Franklin. Brasil é muito grande para ficar no ‘cercadinho’ da mídia. Rede Brasil Atual, 2014. Disponível em: <http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/blog-na-rede/2014/02/franklin-martins-brasil-e-muito-grande-para-ficar-no-2018cercadinho2019-da-midia-6948.html>. Acesso em: 11 maio 2016.

MAUERSBERGER, Christof. To be prepared when the time has come: Argentina’s new media regulation and the social movement for democratizing broadcasting. Media, Culture & Society, v. 34, n. 5, p. 588-605, 2012.

MESSIAS, Roberto Bocorny. Transparência e a desconcentração na publicidade do governo federal [Original do Observatório da Imprensa]. FNDC, 2013. Disponível em: <http://www.fndc.org.br/clipping/transparencia-e-a-desconcentracao-na-publicidade-do-governo-federal-891761/>. Acesso em: 17 set. 2019.

MOREIRA, Sônia Virginia. Media ownership and concentration in Brazil. In: NOAM, Eli M. (Org). Who Owns the World’s Media: Media Concentration and Ownership around the World, Oxford: Oxford University Press, 2016. p. 606-640.

MORETZSOHN, Sylvia Debossan. O “novo ritmo” da redação de O Globo. A prioridade ao jornalismo digital e seus reflexos nas condições de trabalho e produção da notícia. Parágrafo, São Paulo, v. 2, n. 2, p. 58-79, out. 2014. Disponível em: <http://revistaseletronicas.fiamfaam.br/index.php/recicofi/article/view/234/280>. Acesso em: 10 set. 2017.

OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA. Por que a lei argentina assusta tanto? 2009. Disponível em: <http://observatoriodaimprensa.com.br/interesse-publico/por-que-a-lei-argentina-assusta-tanto/>. Acesso em: 02 jun. 2016.

PALACIOS, Ariel. Kirchners aprovam lei para cercear meios de comunicação. Estadão, 2009. Disponível em: <http://internacional.estadao.com.br/noticias/america-latina,kirchners-aprovam-lei-para-cercear-meios-de-comunicacao,448818>. Acesso em: 28 abr. 2016.

PROGRAMA DE GOVERNO: Coligação Lula Presidente. São Paulo: Coligação Lula Presidente, 2002. 73 p.

REQUIÃO, Roberto. “Há uma ausência total de projeto nacional”, critica o senador Roberto Requião. Entrevista a Eduardo Sá, do blog “Fazendo Media”. Fazendo Media, fev. 2016. Disponível em: <https://fazendomedia.org/ha-uma-ausencia-total-projeto-nacional-critica-o-senador-roberto-requiao/>. Acesso em: 10 fev. 2020.

RODRIGUES, Fernando. Governo terceiriza gasto com publicidade. Folha de S. Paulo, 2005. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc0301200506.htm> Acesso em: 24 out. 2018.

ROMÃO, Juliana Galindo. Conselho Federal de Jornalismo: interesses, pressão e desequilíbrio na cobertura jornalística. 2008. 159 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social) - Universidade de Brasília, Brasílila, 2008.

ROTHENBERG, Randall. The State of IAB and Our Industry. IAB Annual Report 2012. Disponível em: <https://www.iab.com/news/iab-annual-reports/>. Acesso em: dia set. 2018.

RYFE, David M. Can Journalism Survive? An Inside Look at American Newsrooms. Cambridge/Malden: Polity Press, 2012.

SECOM. Pesquisa brasileira de mídia 2014: hábitos de consumo de mídia pela população brasileira. Brasília: Presidência da República. Secretaria de Comunicação Social – SECOM, 2014.

SECOM. Total Geral: Administração Direta (todos os órgãos) + Indireta (todas as empresas). Brasília: Presidência da República. Secretaria Especial de Comunicação Social – SECOM, 2016. Disponível em: <http://www.secom.gov.br/pdfs-da-area-de-orientacoes-gerais/midia/total-geral-administracao-direta-todos-os-orgaos-indireta-todas-as-empresas-_1.pdf/view>. Acesso em: 10 abr. 2017.

VAN DIJK, TEUN A. How Globo media manipulated the impeachment of Brazilian President Dilma Rousseff. Discourse & Communication, v. 11, n. 2, p. 199-229, 2017.

VIALEY, Patricia; BELINCHE, Marcelo & TOVAR, Christian. The media in Argentina: democracy, crisis and the reconfiguration of media groups. In: LUGO-OCANDO, Jairo [Ed.]. The Media in Latin America. Maidenhead: Open University Press, 2008. p. 12-28.

WEB SERVER SURVEY. Netcraft.com. 2017. Disponível em: <https://news.netcraft.com/archives/category/web-server-survey/>. Acesso em: 22 maio 2017.

A 1. Apresentado por Luiz Carlos Azedo. São Paulo: TV Brasil. [s.l.]: EBC, 21 jul. 2010, 22h. Duração 30 min. Entrevista com Dilma Rousseff. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Lj4Sz1IkFJE&t=181s>. Acesso em: 12 maio 2017.

Publicado
01-04-2020
Como Citar
de Magalhães Carvalho, E. (2020). FINANCIAMENTO DA MÍDIA NO BRASIL NA ERA PT. E-Compós, 23. https://doi.org/10.30962/ec.1999
Seção
Artigos Originais