Corpos em eterno êxtase: um estudo de caso sobre homofobia cognitiva na revista portuguesa Happy Woman

  • Júnior Ratts
  • Hamilton Rodrigues Tabosa
Palavras-chave: Homofobia cognitiva, Comportamento sexual, Homossexualidade masculina.

Resumo

Em 2009, a revista portuguesa de variedades voltada ao público feminino Happy Woman publicou a matéria “Orgasmo: faça sexo como um gay”. Tendo como objeto de análise essa matéria, o presente trabalho busca, por meio de uma análise crítica do discurso jornalístico, identificar aspectos homofóbicos em um texto que teoricamente tenta revelar, ainda que de forma conservadora, os homens gays como sujeitos sexualmente ativos e felizes (ou felizes por serem sexualmente ativos). Para tanto, o trabalho dialoga com teóricos da comunicação e sociólogos que teorizam sobre a comunicação (Bourdieu, por exemplo), bem como com trabalhos de sociólogos que tratam de questões relacionadas ao corpo e à homofobia e/ou ao homoerotismo a fim de, para além do alcance do objetivo principal da pesquisa, perceber como o corpo gay masculino é construído pelos enunciados da matéria e de que forma questões éticas próprias do jornalismo são transgredidas na construção discursiva desses corpos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
30-08-2014
Como Citar
Ratts, J., & Tabosa, H. R. (2014). Corpos em eterno êxtase: um estudo de caso sobre homofobia cognitiva na revista portuguesa Happy Woman. E-Compós, 17(1). https://doi.org/10.30962/ec.1054
Seção
Artigos Originais