Comunicação, experiência e afeto no road-movie brasileiro A busca (2013)

  • Júlio César Lobo
Palavras-chave: Filme de estrada brasileiro. Romance de provas. Adolescente no cinema brasileiro. Comunicação e afeto. Cinema e Psicologia.

Resumo

O objetivo deste texto é analisar o filme A busca (2013) em duas chaves: sua estrutura narrativa, ancorada no subgênero filme de estrada, e a construção de um drama doméstico de separação, que, por sua vez, desdobra-se no acompanhamento da rebeldia de um adolescente. No primeiro aspecto, têm-se os elementos esperados nesse subgênero da história de aventuras com o seu protagonista, um pai, submetido a um romance de provas na tentativa de localização do seu filho único. No segundo aspecto, há uma arquitetura dramática, que privilegia uma exposição bastante motivada de uma espécie de catálogo audiovisual de afetos, emoções e sentimentos com ênfase para o ressentimento. Um dos aspectos que chamaram a nossa atenção para essa obra é o fato de a mesma tornar uma experiência incomum de um homem comum, vivendo uma vida comum, em um drama singular, em que a sensibilidade do espectador é convidada a interagir com o filme, preenchendo suas lacunas audiovisuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
26-05-2015
Como Citar
Lobo, J. C. (2015). Comunicação, experiência e afeto no road-movie brasileiro A busca (2013). E-Compós, 18(1). https://doi.org/10.30962/ec.1153
Seção
Cinema