Das invasões bárbaras à grande beleza: mídia e utopia, embates entre estética e política

  • Renato Cordeiro Gomes
  • Ana Paula Daudt de Lima Brandão
Palavras-chave: Rancière. Estética. Política.

Resumo

Os impasses que caracterizam o contemporâneo podem ser relacionados com a perda do sentido de utopia, marca da modernidade, e afetam o regime estético da arte e da mídia, e levam também a rever o conceito de autonomia, outra potência da modernidade. Motivado pelas teorizações de Jacques Rancière, este ensaio procura testar a rentabilidade de conceitos por ele trabalhados, para pôr em questão as relações entre estética e política, mídia e (pós)utopia, que são dramatizados, por exemplo, nos filmes As invasões bárbaras (2003), do canadense Denys Arcand, e A grande beleza (2013), do italiano Paolo Sorrentino.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
22-12-2015
Como Citar
Cordeiro Gomes, R., & Daudt de Lima Brandão, A. P. (2015). Das invasões bárbaras à grande beleza: mídia e utopia, embates entre estética e política. E-Compós, 18(3). https://doi.org/10.30962/ec.1226
Seção
Dossiê Temático