Ficções de análise: detalhe, intriga visual e “arqueologia hermenêutica” em Tren de sombras (1997)

  • Luiz Carlos Oliveira Jr.
Palavras-chave: Suporte fílmico. Investigação óptica. Hermenêutica estética.

Resumo

O artigo aborda o que podemos chamar de uma “ficção de análise”: uma narrativa concentrada na investigação de uma imagem ou de um conjunto de imagens, as quais são examinadas por um olhar exacerbado e curioso, faminto por intrigas ópticas e descobertas surpreendentes. Veremos como esse olhar típico da modernidade visual no Ocidente se manifesta em Tren de sombras (Jose Luis Guerin, 1997), cujos principais precursores cinematográficos são Blow up (Michelangelo Antonioni, 1966) e A hipótese do quadro roubado (Raul Ruiz, 1978). O objetivo é mostrar como esses filmes fornecem um modelo experimental de investigação visual e análise metafílmica.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
18-05-2017
Como Citar
Oliveira Jr., L. C. (2017). Ficções de análise: detalhe, intriga visual e “arqueologia hermenêutica” em Tren de sombras (1997). E-Compós, 20(1). https://doi.org/10.30962/ec.1285
Seção
Cinema