Pierre Bourdieu e o Campo da Comunicação Brasileira: uma perspectiva dos modos de apropriação

  • Luis Felipe Rosa Oliveira Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil
  • Dalton Lopes Martins Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil
Palavras-chave: Pierre Bourdieu. Comunicação. Apropriação Conceitual

Resumo

Este artigo apresenta uma análise sobre a apropriação da teoria de Pierre Bourdieu nos estudos em Comunicação no Brasil. Buscou-se compreender como seus conceitos fundantes – campo, capital e habitus – são aplicados. Partindo da análise de conteúdo de Bardin (2006), foram mapeados artigos científicos que mencionassem Pierre Bourdieu em seus títulos, resumos e termos indexadores em periódicos brasileiros da área de comunicação com Qualis A1, A2 e B1. O levantamento resultou em 26 periódicos e 67 artigos, publicados entre 1999 e 2017. Nesse corpus foram verificadas a frequência e a correlação dos principais termos da teoria. Os resultados apontam para o uso descontextualizado do sistema teórico de Bourdieu na maioria (88,44%) dos textos analisados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luis Felipe Rosa Oliveira, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil

Doutorando em Ciência da Informação no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília – UnB, Brasília, Distrito Federal, Brasil. Mestre em Comunicação no Programa de Pos-Graduação em Comunicação da Faculdade de Informação e Comunicação da Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia, Goiás, Brasil.

 

 

Dalton Lopes Martins, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil

Doutor em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Informação da Universidade de São Paulo – USP, São Paulo, São Paulo, Brasil. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade de Brasília – UnB, Brasília, Distrito Federal, Brasil.

 

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2006. 226 p.

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 1974.

¬______. O poder simbólico. Lisboa: Difel, 1989.

¬______. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo: UNESP, 2004.

¬ BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1992.

______. O tempo e o espaço no mundo estudantil. In: BRITO, Sulamita de. (Org.). Sociologia da juventude, IV – Os movimentos juvenis. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1968.

¬______. Sobre a televisão. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

¬______. The Forms of Capital. In: RICHARDSON, John. Handbook of Theory and Research for the Sociology of Education. Westport, CT: Greenwood, 1986.

______. What Makes a Social Class? On the Theoretical and Practical Existence of Groups. Berkeley Journal of Sociology, v. 32, p.1-17, 1987.

LAGO, Cláudia. Pierre Bourdieu e algumas lições para o campo da Comunicação. Intexto, Porto Alegre, n. 34, p.728-744, 2015.

MEDEIROS, Jackson. Abordagem bourdieusiana para uma análise de campo: um enfoque para a comunicação científica e o acesso aberto. Em Questão, Porto Alegre, v. 23, n. 2, p. 98-119, 2017.

OLIVEIRA, Luis Felipe Rosa de. O campo do ensino médio público brasileiro através das práticas de sociabilidade em rede: análise das páginas de Facebook das escolas estaduais Orientador: Dalton Lopes Martins. 2019. 151 p. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Faculdade de Informação e Comunicação, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.

ORTIZ, Renato. Nota sobre a recepção de Pierre Bourdieu no Brasil. Sociologia & Antropologia, Rio de Janeiro, v. 3, n. 5, p. 81-90, 2013.

ROSA, Maristela; DALLABRIDA, Norberto. Uma mulher de vanguarda: trajetória social de Eglê Malheiros. Estudos Feministas, Santa Catarina, v. 22, n. 2, p. 429-447, 2014.

SILVA, Marcos. As dissonâncias cotidianas nas rotinas dos jornais: o habitus jornalístico e a atribuição de um sentido hegemônico às notícias. Estudos em Jornalismo e Mídia, Santa Catarina, v. 10, n. 1, p. 69-84, 2013.

THIRY-CHERQUES, Hermano. Pierre Bourdieu: a teoria na prática. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 40, n. 1, p. 27-53, 2006.

WACQUANT, Loïq. O legado sociológico de Pierre Bourdieu: duas dimensões e uma nota pessoal. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, n.19, p. 95-110, 2002.

Publicado
03-06-2020
Como Citar
Oliveira, L. F. R., & Martins, D. L. (2020). Pierre Bourdieu e o Campo da Comunicação Brasileira: uma perspectiva dos modos de apropriação. E-Compós, 23. https://doi.org/10.30962/ec.1431
Seção
Artigos Originais