Dos estudos sobre o jornalismo às teorias do jornalismo (Três pressupostos para a consolidação do jornalismo como campo de conhecimento)

  • Elias Machado
Palavras-chave: Jornalismo, Pesquisa, Metodologias, Teorias, Multidisciplinar

Resumo

Depois de mais de 300 anos da defesa da primeira tese de doutorado em jornalismo, por Tobias Peucer, em 1690, na Alemanha, o jornalismo ganha cada vez mais espaço acadêmico, com a criação de grupos de pesquisa, cursos de pós-graduação, revistas especializadas e associações científicas. A variedade de linhas de pesquisa, a diversidade dos estudos, a quantidade de pesquisadores envolvidos e a qualidade das revistas especializadas são indícios da vitalidade do jornalismo como objeto de estudo científico.Neste artigo, dividido em três partes - 1) o reconhecimento da prática profissional como objeto legítimo de pesquisa; 2) o desenvolvimento de metodologias adequadas às particularidades do campo e 3) o financiamento às experiências multidisciplinares para pesquisas aplicadas -, pretendo aproveitar o mapeamento dos estudos desenvolvidos para, tomando como base a distinção entre estudos do jornalismo e teorias do jornalismo, discutir alguns pressupostos para consolidação do jornalismo como campo de conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Machado, E. (2004). Dos estudos sobre o jornalismo às teorias do jornalismo (Três pressupostos para a consolidação do jornalismo como campo de conhecimento). E-Compós, 1. https://doi.org/10.30962/ec.2
Edição
Seção
Dossiê Temático