Flâneur, blasé, zappeur: variações sobre o tema do indivíduo

  • Marco Toledo de Assis Bastos
Palavras-chave: Flanador, Blasé, Zapeador

Resumo

O presente artigo vasculha, nos tipos da modernidade, elementos que contribuam para a descrição dos personagens contemporâneos. Da reinvenção da cidade pelo flâneur, que desliza pelo tecido urbano, aos elementos impessoais identificados por Simmel no comportamento blasé, abundam imagens de uma civilização dinamizada pela vida privada. Do flanador ao blasé, e do blasé ao zapeador, há uma linha contígua na individuação moderna, infelizmente de difícil apreensão. Isso porque quão maior a invisibilidade desses indivíduos, maiores as possibilidades de leituras sociais. O presente artigo procura assim problematizar o conceito de indivíduo, em oposição a categorias universais como sujeito ou cultura e rumo às menores células sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Bastos, M. T. de A. (2007). Flâneur, blasé, zappeur: variações sobre o tema do indivíduo. E-Compós, 10. https://doi.org/10.30962/ec.200
Seção
Artigos Originais