Periferia: um lugar para a identidade no discurso de jornalistas

  • Cláudia Nonato Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil https://orcid.org/0000-0002-5447-9761
  • Fernando Felício Pachi Filho Faculdade de Tecnologia Termomecânica, São Bernardo do Campo, São Paulo, Brasil. Universidade Paulista, São Paulo, São Paulo, Brasil https://orcid.org/0000-0002-1667-4937
  • Camila Acosta Camargo Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil. FIAM-FAAM Centro Universitário, São Paulo, São Paulo, Brasil
Palavras-chave: Jornalismo. Periferia. Análise de Discurso.

Resumo

Periferia em movimento, Nós, mulheres da Periferia e Vozes são exemplos de iniciativas jornalísticas que delimitam seu campo de atuação em áreas da cidade de São Paulo denominadas de “periferias”. O objetivo deste artigo é compreender o processo discursos instaurado por estes arranjos econômicos alternativos às corporações de mídia e manifesto em entrevistas realizadas com representantes dessas iniciativas. A análise, que segue princípios teórico-metodológicos da Análise de Discurso materialista, indica que a constituição de uma identidade de jornalista da periferia é determinante para sua formulação discursiva e para legitimação de um discurso distinto em relação à mídia hegemônica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudia Nonato, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil

Doutora em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Pesquisadora do Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho.

Fernando Felício Pachi Filho, Faculdade de Tecnologia Termomecânica, São Bernardo do Campo, São Paulo, Brasil. Universidade Paulista, São Paulo, São Paulo, Brasil

Doutor em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Professor da Faculdade de Tecnologia Termomecânica (FTT) e do Instituto de Ciências Sociais e Comunicação da Universidade Paulista (UNIP).

Camila Acosta Camargo, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil. FIAM-FAAM Centro Universitário, São Paulo, São Paulo, Brasil

Doutoranda em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Professora do curso de Relações Públicas no FIAM-FAAM Centro Universitário.

Referências

ANGENOT, Marc. O discurso social e as retóricas da incompreensão: consensos e conflitos na arte de (não-persuadir). São Carlos: Edufscar, 2015.
BAUER Martin; GASKELL, George. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. 6ª ed., Petrópolis, Vozes, 2007.
D’ANDREA, Tiarajú Pablo. A formação dos sujeitos periféricos: cultura e política na periferia de São Paulo. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, 2013
DAGNINO, Evelina. Confluência perversa, deslocamento de sentido, crise discursiva. In: GRIMSON, A. (Org.) La cultura en las crisis latinoamericanas. Buenos Aires, CLACSO, 2004.
CASAQUI, Vander. A construção do papel do empreendedor social: mundos possíveis, discurso e o espírito do capitalismo. Galaxia. São Paulo, n.29, p.44-56, jun. 2015.Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1982-25532015000100044&lng=en&nrm=iso. Acesso em 31 out. 2019.
CASTRO, João Paulo Macedo e. UNESCO - Educando os jovens cidadãos e capturando redes de interesses: uma pedagogia da democracia no Brasil. Rio de Janeiro: UFRJ/PPGAS, 2005 apud NASCIMENTO, Natália. Exclusão Social versus oportunidades: a estratégia discursiva das Políticas Públicas de Juventude no Brasil. In: Revista Perspectivas Sociais. Ano 3, n.1: Pelotas, 2014, p.1-22. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/percsoc/article/viewFile/2459/2771. Acesso em 29 out. 2019.
GUIMARÃES, Eduardo. Semântica do acontecimento: um estudo enunciativo da designação. 4a. ed. Campinas: Pontes, 2017.
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 12ª. edição. Rio de Janeiro: Lamparina, 2015.
HAESBAERT, Rogério. Território e multiterritorialidade: um debate. GEOgraphia, Niterói, Ano IX, n. 17, 2007. Disponível em: https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2007.v9i17.a13531
HANDCOCK, Mark; GILE, Krista. On the concept of snowball sampling. Cornell University Library, 2011. Disponível em : https://arxiv.org/abs/1108.0301v1. Acesso em 30 out. 2019.
LAGAZZI, Suzy. A equivocidade na circulação do conhecimento científico. Linguagem em (Dis)curso, [S.l.], v. 11, n. 3, p. p. 497-514, fev. 2012. Disponível em: <http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Linguagem_Discurso/article/view/818>. Acesso em: 12 jul. 2017.
MONTAÑO, Carlos. Terceiro setor e questão social: crítica ao padrão emergente de intervenção social. São Paulo: Cortez, 2002.
ORLANDI, Eni. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico . Campinas: Pontes, 2007
ORLANDI, Eni. Discurso e Texto: formulação e circulação dos sentidos. 4a ed. Campinas, Pontes, 2012.
ORLANDI, Eni. Análise de discurso: princípios e procecedimentos. 8a ed. Pontes: Campinas, 2015.
PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: uma crítica à afimação do óbvio. 5a ed. Campinas: Edunicamp, 2014.
PÊCHEUX, Michel. O discurso: estrutura ou acontecimento? 7a. ed. Pontes: Campinas, 2015.
SAMPIERI, Roberto Hernández; COLLADO, Carlos. Fernández: LUCIO, Maria del Pilar Baptista. Metodologia de pesquisa. São Paulo: McGraw Hill, 2006.
SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2000
WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomás Tadeu (org.); WOODWARD, Kathryn; HALL, Stuart. Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 15a. ed. Petrópolis: Vozes, 2014, p. 7-72.
ZOPPI-FONTANA, Mónica. Identidades (i)nformais: contradição, processos de designação e subjetivação na diferença. Organon, Porto Alegre, v. 17, n. 35, p.245-282, 2003, Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/organon/article/view/30027/18623>. Acesso em 30 out. 2019.
ZOPPI-FONTANA, Mónica. ´Lugar de fala´: enunciação, subjetivação, resistência. Revista Conexão Letras, Porto Alegre, v. 12, n. 18, jan. 2018, p. 63-71. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/conexaoletras/article/view/79457>. Acesso em 13 out. 2019.
YAZBEK, Maria Carmelita. Serviço Social, Questão Social e Políticas Sociais em tempos de degradação do trabalho humano, sob o domínio do capital financeiro. SERVIÇO SOCIAL EM REVISTA, v. 21,n.1, p. 183-194, 2018.
Publicado
03-11-2020
Como Citar
Nonato, C., Pachi Filho, F. F., & Camargo, C. A. (2020). Periferia: um lugar para a identidade no discurso de jornalistas. E-Compós, 23. https://doi.org/10.30962/ec.2024
Seção
Artigos Originais