Nordestino e cidadania:

cidade do afeto e a reversão da barbárie carioca

Palavras-chave: Nordestino, Cidade, Cidadania

Resumo

O presente artigo objetiva discutir e analisar o lugar do migrante nordestino na cidade do Rio de Janeiro/RJ. Tomamos por base a pesquisa bibliográfi ca, na qual revisitamos conceitos teóricos para avaliar suas aplicações e articulações entre si. Os resultados da pesquisa demonstram a urgência em reexaminar o fenômeno da cidadania para recuperar na contemporaneidade o seu sentido político e afetivo, de modo a concretizar a participação cidadã ativa dos migrantes nordestinos na urbe carioca. Nesse contexto, como pesquisadoras da comunicação, optamos pela redescrição do que já foi produzido cientifi camente em diversas áreas do conhecimento como de fundamental importância, impulsionando o amadurecimento, os avanços e as novas descobertas no campo comunicacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luana Bulcão, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Doutoranda em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ) sob a orientação da Profa. Dra. Raquel Paiva e com o auxílio da bolsa CAPES. Mestre em Comunicação e Cultura pela ECO-UFRJ, também com o auxílio da bolsa CAPES.

Raquel Paiva, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora titular da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO/UFRJ), pesquisadora bolsista nível 1A de produtividade no CNPq. 

Maria de Fátima Tomaz, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Mestranda em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ), sob a orientação da Profa. Dra. Raquel Paiva e com o auxílio da bolsa CAPES.

Referências

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. A Invenção do Nordeste e outras artes. 5. ed. São Paulo: Cortez, 1999.
BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes 1997.
BRUM, Eliane. Jair Bolsonaro: o homem mediano assume o poder. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/01/02/opinion/1546450311_448043.html. Acesso em 20 jan. 2019.
CASTRO, Josué de. Geografia da fome. (O dilema brasileiro: pão ou aço). 10.ª Edição revista. Antares. Rio de Janeiro.
JACQUES, Paola Berenstein; BRITTO, Fabiana Dultra. Sujeitos corporificados e corpografias urbanas: em busca de um urbanismo incorporado. In: SILVA, Catia Antonia; CAMPOS, Andrelino (Org.). Metrópoles e invisibilidades: da política às lutas de sentidos da apropriação urbana. Rio de Janeiro: Lamparina, 2015. p. 141-146.
LAMBERT, J. Os dois Brasis. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1967.
OLIVEIRA, Francisco de. A Economia Brasileira: crítica à razão dualista. Petrópolis – RJ. Editora Vozes, 1988.
OLIVEIRA, Francisco de. Crítica à razão dualista. O ornitorrinco. São Paulo: Editora Boitempo, 2003.
SASKIA, Sassen. Expulsões: brutalidade e complexidade na economia global. Trad. Angélica Freitas. Rio de Janeiro. Editora Paz & Terra, 2016.
PAIVA, Raquel; SODRÉ, Muniz. Cidadania, mídia e direitos sociais. Trabalho apresentado ao Grupo de Trabalho Comunicação e Cidadania do XXVII Encontro Anual da Compós, Pontíficia Universidade Católica, Belo Horizonte, Minas Gerais, 06 a 09 de junho de 2018.
PAIVA, Raquel; Expressões do comum na cidade: a ocupação pela mobilidade. In: PAIVA, Raquel; TUZZO, Simone Antoniaci (Orgs.). Comunidade, mídia e cidade: possibilidades comunitárias na cidade hoje. Goiânia: Cir Gráfica, 2014. p. 57-70.
____________. Estratégias de comunicação e comunidade gerativa. In: PERUZZO, Cicilia M.K. (Org.). Vozes cidadãs: aspectos teóricos e análises de experiências de comunicação popular e sindical na América Latina. São Paulo: Angellara Editora, 2004. p. 57-74.
SENA, Custódia Selma. Interpretações dualistas do Brasil. Goiânia: Editora UFG, 2003.
SENNETT, Richard. Construir e habitar: ética para uma cidade aberta. Rio de Janeiro: Record, 2018.
_____________. Carne e pedra: o corpo e a cidade na civilização ocidental. Rio de Janeiro: BestBolso, 2014.
SODRÉ, Muniz. A ciência do comum: notas para um método comunicacional. Petrópolis: Vozes, 2014.
SOUZA SANTOS, Boaventura. Renovar a teoria crítica e reinventar a emancipação social. São Paulo: Editorial Boitempo, 2007.
YAMAMOTO, Eduardo Yuji. Pensar a cidadania a partir da comunicação. Intertexto, Porto Alegre, n. 41, p. 196-212, 2018.
Publicado
03-11-2020
Como Citar
Bulcão, L., Paiva, R., & Tomaz, M. de F. (2020). Nordestino e cidadania:: cidade do afeto e a reversão da barbárie carioca. E-Compós, 23. https://doi.org/10.30962/ec.2026
Seção
Artigos Originais