Sobre jornalismo e homofobia ou: pensa que é fácil falar?

  • Bruno Souza Leal
  • Carlos Alberto Carvalho
Palavras-chave: jornalismo, gênero, homofobia

Resumo

Este proposto tem como objetivo apresentar discussões iniciais que forneçam condições para que as relações entre jornalismo e homofobia sejam melhor apreendidas, tomando como objeto alguns veículos da “mídia de referência” brasileira. Para tal, parte de uma compreensão da organização da vida sexual, com foco naquilo que contribui para as ações e discursos homofóbicos e/ou sobre a homofobia, para em seguida observar o processo jornalístico de construção das realidades. Articulando uma e outra, estão os desafios nos modos de dizer do jornalismo, premido pelos silêncios, ambigüidades e usos lingüísticos tradicionais e contemporâneos que a moral sexual, as questões de gênero e a homofobia e seu combate impõem. Não se propõe, portanto, aqui, a análise específica de algum caso de homofobia que tenha tido cobertura jornalística, mas apenas se indicam alguns elementos que se apresentam como importantes para um estudo que tenha tal temática como objeto de investigação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
26-10-2009
Como Citar
Leal, B. S., & Carvalho, C. A. (2009). Sobre jornalismo e homofobia ou: pensa que é fácil falar?. E-Compós, 12(2). https://doi.org/10.30962/ec.214
Seção
Artigos Originais