Natura non facit saltum: promessas, alcances e limites no desenvolvimento do jornalismo on-line e da hiperficção

  • Marcos Palacios
Palavras-chave: Jornalismo On-line, Hiperficção, Internet

Resumo

O uso generalizado e efetivo dos recursos de multimidialidade, interatividade e outras potencialidades abertas pelas redes telemáticas para os produtos midiáticos disponibilizados na Internet, parece ter ficado aquém das promessas e expectativas da primeira metade da década de 90. Vista como um meio que tinha como características centrais a interatividade e a convergência de formatos anteriores, a Internet era apresentada como palco e cenário de transformações revolucionárias, talvez até com a extinção, a médio prazo, das mídias tradicionais. Neste ensaio, explorando alguns aspectos da criação de novas linguagens ajustadas às redes telemáticas, procuramos estabelecer um paralelo entre o desenvolvimento do Jornalismo On-Line e da Hiperficção na Internet. Buscamos situar as especificidades dessas duas tipologias discursivas e esboçar algumas idéias que possibilitem confrontar as promessas de dez anos atrás com a realidade atual. São sugeridas possíveis pistas para uma investigação mais aprofundada de alguns aspectos dessas trajetórias paralelas, porém diferenciadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Palacios, M. (2005). Natura non facit saltum: promessas, alcances e limites no desenvolvimento do jornalismo on-line e da hiperficção. E-Compós, 2. https://doi.org/10.30962/ec.27
Edição
Seção
Dossiê Temático