Quando a recepção já não alcança: os sentidos circulam entre a produção e a recepção

  • Ana Carolina Damboriarena Escosteguy
Palavras-chave: identidades, circuito da cultura, produção, recepção

Resumo

O artigo indica que a perspectiva da recepção constitui potencialmente uma alternativa para alargar a compreensão dos processos comunicacionais que tão frequentemente têm sido estilhaçados, desde que o âmbito da recepção não seja tomado como um objeto de estudo circunscrito apenas a esse espaço. Nesse cenário, propõe analisar o processo de constituição de identidades através de um protocolo analítico que destaque as relações entre cultura e poder, isto é, que contemple a dimensão reguladora da cultura exercida tanto na vida social quanto nos modos de ser. É nessa direção que se sugere tomar como uma via teórico-metodológica para equacionar tal problemática a proposição do circuito da cultura, apresentado por Hall (1997) e du Gay e outros pesquisadores (1997), que analisa a circulação de sentidos entre a produção e a recepção.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
22-06-2009
Como Citar
Escosteguy, A. C. D. (2009). Quando a recepção já não alcança: os sentidos circulam entre a produção e a recepção. E-Compós, 12(1). https://doi.org/10.30962/ec.348
Seção
Artigos Originais