Relações entre imagens e sons no filme “Cinema, Aspirinas e Urubus”

  • Rodrigo Carreiro
Palavras-chave: Cinema, Som, Encenação, Análise fílmica

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar as articulações entre a trilha sonora e as composições visuais na construção da narratividade do longa-metragem pernambucano “Cinema, Aspirinas e Urubus”. Pretendo utilizar como fundamento da análise uma combinação de conceitos relacionados aos princípios sonoros da arte cinematográfica (CHION, 1994) e à encenação (BORDWELL, 2009), detendo-me especialmente nos diferentes usos do silêncio e na utilização orgânica dos sons oriundos de um aparelho de rádio para a construção da narrativa. O fio condutor do artigo é o conceito de valor agregado (CHION, 1994), que dá conta das interferências que a banda sonora opera na percepção da imagem e vice-versa.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
29-06-2010
Como Citar
Carreiro, R. (2010). Relações entre imagens e sons no filme “Cinema, Aspirinas e Urubus”. E-Compós, 13(1). https://doi.org/10.30962/ec.440
Seção
Artigos Originais