Os sentidos midiáticos da ordem e da monstruosidade em Dexter

  • Danielle Ramos Brasiliense
Palavras-chave: Dexter. Monstruosidade. Estereótipo. Ordem social. Mídia

Resumo

Neste artigo, abordamos a série televisiva Dexter, produzida desde 2006 pela empresa americana Show Time, para refletirmos sobre a construção do personagem principal, a partir da produção de sentidos estigmatizados em torno dos conceitos de ordem e monstruosidade que permeiam os ideais do senso comum. Na série, atualmente em sua quarta temporada, Dexter Morgan é um herói diferente, repleto de ambigüidades e contradições, atuando como um serial killer que mata serial killers. A partir desta abordagem inusitada no que tange aos programas do gênero, nos interessa pensar a relação entre a construção dessa personagem, os valores classificatórios acerca do bem e do mal partilhados pelo senso comum e as formas de representação que eles assumem no universo da cultura midiática contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
11-02-2010
Como Citar
Brasiliense, D. R. (2010). Os sentidos midiáticos da ordem e da monstruosidade em Dexter. E-Compós, 12(3). https://doi.org/10.30962/ec.455
Seção
Artigos Originais