Comunicação, economia e música: o papel da indústria cultural na composição de subjetividades ao longo do século XX

  • Marco Schneider
Palavras-chave: Música. Gosto. Indústria cultural

Resumo

O objetivo deste trabalho é propor uma análise crítica do papel central desempenhado pelas cada vez mais poderosas determinações econômicas da indústria cultural ao longo do século 20 na formação das subjetividades e das práticas intersubjetivas, com ênfase na questão dos gostos musicais. Trata-se de uma abordagem histórica, inspirada na conhecida teoria crítica de Adorno e Horkheimer, que defende a sua atualidade, mas que acusa os seus limites, confrontando-a com algumas reflexões de Hobsbawn sobre música. São também considerados os novos horizontes recentemente abertos para o universo da música pelas novas tecnologias da comunicação, com prudência.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
30-01-2012
Como Citar
Schneider, M. (2012). Comunicação, economia e música: o papel da indústria cultural na composição de subjetividades ao longo do século XX. E-Compós, 14(2). https://doi.org/10.30962/ec.633
Seção
Dossiê Temático