Ecos da modernidade: uma história social da indústria fonográfica no Brasil 1900-1930

  • Leonardo De Marchi
  • João Martins Ladeira
Palavras-chave: Indústria fonográfica brasileira. Casa Edison. Música popular. Belle Époque carioca.

Resumo

Neste artigo, investiga-se o contexto socioeconômico e cultural que permitiu a instalação da indústria fonográfica no Brasil no início do século XX, desde a fundação da loja e gravadora Casa Edison à fábrica de discos Odeon (1900-1930). A partir da análise da literatura sobre o processo de modernização do Brasil na Primeira República e o mercado de música no Rio de Janeiro da época, busca-se compreender como essa indústria cultural se relacionou com as manifestações musicais locais. Acredita-se que tal tipo de análise fornece dados importantes para se repensar a relação entre modernização periférica e a formação dos mercados de bens culturais no país.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
23-12-2014
Como Citar
De Marchi, L., & Ladeira, J. M. (2014). Ecos da modernidade: uma história social da indústria fonográfica no Brasil 1900-1930. E-Compós, 17(2). https://doi.org/10.30962/ec.986
Seção
Artigos Originais